quinta-feira, 30 de julho de 2009

TO BE OR NOT TO BE?

Um dos maiores enigmas da Ciência. Um ponto de interrogação que pesa sobre a cabeça de todos aqueles que não têm uma Religião ou simplesmente não acreditam em Deus : Afinal, existe ou não, vida após a morte ? A pesquisa feita em 10 hospitais da Holanda analisou 1500 pessoas no leito de morte. Pelo menos 63 delas voltaram para contar o que viram. É a primeira vez que a ciência assinala esse tipo de experiência. O médico Sam Parnia, do Hospital Geral de Southampton, no sul da Inglaterra, foi um dos chefes da pesquisa feita na Holanda : “Entrei descrente, não acreditava em Deus, muito menos na existência da alma. Agora, tenho minhas dúvidas. Acho que algo muito maior do que nós existe e nos espera depois da morte”, diz.
As salas de ressuscitação dos hospitais serviram de laboratório para os pesquisadores. Noventa por cento das pessoas analisadas tiveram ataques cardíacos. Os outros 10% eram vítimas de acidentes : “Zerávamos o cronômetro assim que o paciente era posto sobre a maca, dessa forma analisamos casos de pessoas que ficaram de 15 segundos a 43 minutos clinicamente mortas”, conta o Médico. Como eles sabiam que as pessoas estiveram realmente sem vida ? “Porque tudo parou. O coração, a respiração, os impulsos do cérebro. Nada mais funcionava. Era gente que estava morta, mesmo que momentaneamente”, afirma Sam Parnia. E o que acontecia ? "Eles enxergavam nossa luta para trazê-los de volta à vida. Era como se a mente se desligasse do corpo e ficasse flutuando ao lado da maca. Alguns chegavam a tentar nos avisar que não adiantava mais continuar dando choque, pois o corpo já estava morto", relata. O cinema sempre usou e abusou desse tema: mortos que voltam ou que jamais vão para o céu ou para o inferno. Mas será que é possível continuar vivendo sem um corpo ? Será que existe consciência independente do cérebro ? "Para saber o que é normal, precisamos estudar o anormal”, acredita o Médico. Mas quem garante que nesses casos estudados existiu uma energia realmente fora do corpo ? "Os fatos. De alguma forma a mente e a consciência continuaram existindo separados do cérebro dos pacientes estudados. Eles garantem que viam tudo de cima, quase do teto do hospital. E o mais interessante é que eles viram coisas que aconteceram exatamente no momento em que seus cérebros estavam temporariamente mortos. Os ouvidos não poderiam estar ouvindo e nem os olhos poderiam estar vendo”, afirma. Mas a mente não pode ter criado essas imagens depois que os pacientes voltaram do coma ? “Também pensamos nisso. Foi aí que descobrimos algo de arrepiar.
Alguns pacientes viram coisas em outros cômodos do hospital. Um, por exemplo, vagou pelos corredores enquanto nós lutávamos para evitar a morte do seu corpo. Ele disse que foi até a sala ao lado e conversou com uma mulher. Deu o nome dela, a idade. Fomos investigar e descobrimos que naquela hora a tal mulher também estava clinicamente morta. Isso só nos faz acreditar que a mente dele falou com a mente dela”, conta Sam Parnia.
O caso que mais surpreendeu os Médicos pesquisadores aconteceu fora do hospital. Enquanto do lado de dentro a Equipe Médica trabalhava para ressuscitar um corpo, o dono desse mesmo corpo jura que saiu para dar um passeio. Foi até a um parque perto do hospital, viu um conhecido que depois confirmou que estava lá naquela hora. E o mais impressionante: na hora de voltar, o paciente diz que presenciou um acidente na rua. Um homem foi atropelado. Os dois chegaram a conversar. Até que de repente, o paciente sentiu uma forte atração para voltar para o hospital. O homem atropelado teria desaparecido num facho de luz. “Checamos a história na delegacia e o atropelamento aconteceu mesmo. Só podemos acreditar numa coisa: as almas, ou seja lá o que for, se encontraram e depois tomaram rumos diferentes. A do nosso paciente voltou para o corpo. A do homem atropelado se foi”, diz o médico. Foi para onde ? "Os pesquisadores ainda não têm resposta. Isso vai depender de mais estudos. Por enquanto eles apenas cogitam. Essa energia pode ficar vagando eternamente, pode reencarnar em outro corpo, pode durar somente algum tempo e depois acabar. Nem se sabe ainda se essa energia é alimentada pelo cérebro ou se é o cérebro que se alimenta dela.
Talvez, admitem os cientistas, sejam mesmo almas criadas por Deus, e que voltam para junto dele quando o corpo já não funciona mais..."
Texto obtido do Sistema Globo.
>>>>>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<<<<<<<. Existe um quê de inutilidade no debate, pois a maioria das pessoas não está buscando respostas, mas as respostas que elas de antemão já admitem como verdadeiras. Isso não torna superiores aqueles que abrem suas mentem ao novo, já que disposição de apreender novos conhecimentos é mera questão de personalidade. Nem torna inferiores os que se mantém fiéis às suas verdades, pelos motivo anteriormente exposto. O mundo não vai mudar se eu acredito ou não no que quer que seja. A verdade será como ela é. E que cada um seja feliz no estágio em que se encontre. Mesmo assim, ouso transcrever algo que colhi no site http://www.thereincarnation.org
“Em 1959, na Suécia, Friedrich Jürgenson, gravando canto de pássaros, espantou-se ao ouvir coisas estranhas em meio à gravação. De começo, eram barulhos, sinais acústicos, trechos de frases. Depois, eram vozes de pessoas falecidas, que falavam com ele e respondiam perguntas. As falas eram curtas e, por vezes, sem sentido. Jürgenson passou então a realizar as mais diversas experimentações e pesquisas até convencer-se de que eram mesmo espíritos que estavam se comunicando. Foi quando decidiu apresentar seus trabalhos a cientistas, técnicos em informática, parapsicólogos e jornalistas. Em 1964 publicou seu primeiro livro Les voix de l’Univers.”.
Obs: Não quero convencer ninguém de coisa alguma. Apenas informar que li isso e que pode ser interessante para quem achar que seja.//(Fonte:Reservaer/Col.JCMelo).//
CPI-BRASIL.COM(Comentário):
Por ser um assunto bastante interessante e pela seriedade do texto resolvemos publicá-lo.

3 comentários:

Doroni Hilgenberg disse...

Interessante esse seu texto
Eu creio em Deus, e acho que deve haver algo reservado a nos, só não acredito muito numa possível volta. ( já não seria eu)

Eu tive um acidente de carro bem feio.
Perdi os sentidos e entrei em coma, e tenho a impressão que minha alma se despreendeu do meu corpo, pois vi (do alto) minha filha sendo carregada em outra maca e minha preocupação com ela era terrível.
São coisas para se refletir.
E creio que ninguém se vai deste mundo antes da hora.
bjs

angela disse...

Que existe muitos mistérios, isto´lá existe.
abraços

Magic Storm disse...

This text is extremely interesting, and thoroughly debated. Also , I may say that I am directly interested.
Do you speak English?
I would like to have your permission to publish this text on my blog in Romanian translation, please.
Thank you.