quinta-feira, 22 de outubro de 2009

BRINCADEIRA TEM HORA!.

Câmara aprova nível superior para professor de ensino básico:
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quarta-feira (21), um projeto de lei que exige nível superior, com licenciatura, dos professores que atuarão na educação básica (educação infantil e ensino fundamental e médio). A matéria, aprovada na forma de substitutivo, será enviada para votação no Senado. Uma mudança no texto final incorporou destaque do PP que manteve a possibilidade de contratar professores com ensino médio para a educação infantil, onde comprovadamente não existirem formados em nível superior. A regra vale também para as quatro séries iniciais do ensino fundamental. Originalmente, o substitutivo de Iran Barbosa (PT-SE), pela Comissão de Educação e Cultura, retirava do texto essa necessidade de comprovar a inexistência de formados em nível superior e não previa a possibilidade de contratação de professores com ens ino médio para as primeiras séries do fundamental. Foi retirado do texto final o dispositivo do projeto apensado que permitia ao Ministério da Educação estabelecer nota mínima no Exame Nacional do Ensino Médio como pré-requisito para ingresso em cursos de graduação para formação de docente.
Ajustes à Constituição:
A medida aprovada é de autoria da deputada Ângela Amin (PP). No substitutivo, o deputado Iran Barbosa aproveitou ainda ajustes na Lei de Diretrizes e Bases da Educação necessários após a promulgação da Emenda 53. Um deles define a educação infantil como aquela ministrada até os cinco anos de idade, pois a partir do 6º ano, a criança passa a cursar o primeiro ano do ensino fundamental. Outro ajuste, com alcance ampliado por emenda do deputado Alberto Fraga (DEM-DF), substitui a expressão "educandos portadores de necessidades especiais" pela expressão "educandos com deficiência" em vários trechos da LDB. A mudança adapta o texto ao termo internacionalmente.//(Fonte:BOL)//.
CPI-BRASIL.COM(Comentário):
Os"cabeças pensantes" que redigem os textos a ser transformados em 'leis', precisam provar alguma capacidade. A matéria acima não passa de tremenda 'brincadiera de ioiô". Ou seja: vai e volta. Parte do texto exige-se algo(nível universitário), em outra, contradiz a primeira . Numa terceira, ratifica-se a confusão. Por tudo isto, concluímos que nos diversos sanotórios e manicômios do país, existem 'internos' com muito mais sensatez que os políticos do Brasil.

3 comentários:

Basurero Usurero disse...

¡Viva el Perú, carajo! Suerte.

Luz de luna disse...

Interesante comentario.
Soy docente y trabajo en una escuela de un barrio marginal de la provincia de Formosa y me gustaría que mis alumnos tengan las mismas posibilidades que los demás y poder acceder a una mejor calidad de vida.
Tal vez sea pedir demasiado.
Un gra abrazo.

angela disse...

Não tenho duvidas disso, tem leis que parecem o samba do criolo louco.
abraços