terça-feira, 2 de março de 2010

O DESTEMPERO do FORTES.

Heráclito Fortes se envolve em confusão com passageiro:
O senador Heráclito Fortes (DEM-PI) se envolveu em uma confusão quando desembarcou em Teresina na madrugada da última sexta-feira em voo da Gol. A notícia foi amplamente divulgada em jornais locais. Heráclito Fortes teria agredido um passageiro por ele ter reclamado da demora no desembarque. O senador tinha pedido um copo d’água quando o avião estava pousando, mas o comissário não pode atendê-lo. Alegou questões de segurança. Após o desembarque, Heráclito Fortes reclamou com o comandante, o que retardou o desembarque. Um passageiro reclamou. O senador não teve dúvida. Exaltado, o teria agredido com um soco. A identidade do passageiro foi preservada.
CPI-BRASIL.COM(Comentário):
O fato em questão reflete a pouca inteligência dos nossos políticos e o completo despreparo de homem público. Será que êste representante do Piauí, que mais parece um lutador de 'SUMÔ", é mais 'homem' que os demais que estavam no avião e reividicando direitos adquiridos? São êstes os políticos que querem 'consertar' o Brasil e os que queremos nas próximas eleições? CUIDADO ELEITOR! (A Equipe).

Um comentário:

Maria José disse...

Na verdade, não sei se se trata de abuso de poder ou de autoridade, ou ambos. O fato é que é um abuso, praticado por autoridade pública, em desrespeito às garantias fundamentais da cidadania consagradas na Carta Magna e nos instrumentos de Direitos Humanos. Em nome de uma função temporária, o cidadão acha-se no “direito” de causar constrangimento não autorizado por lei, em face ao desrespeito à dignidade da pessoa humana. É forma arbitrária de agir, conduta abusiva de poder, crime. É infração administrativa. Qual a conseqüência disso tudo? Na minha ótica, deveria ser responsabilidade do Estado a indenização às vítimas de abuso de poder e autoridade. Grande abraço.