sábado, 7 de novembro de 2009

A MELHOR IDADE!

É possível ter um relacionamento na terceira idade;
Vínculos emocionais beneficiam a saúde:
Ter um relacionamento afetivo não é privilégio dos jovens e adolescentes, pois os idosos estão superando preconceitos e descobrindo que também podem ser felizes e realizados no amor. Antigamente homens e mulheres se sentiam fadados à solidão após a morte ou separação do cônjuge, mas hoje eles vislumbram a possibilidade de ser feliz após anos de dedicação a família e ao trabalho. As pessoas dessa faixa etária estão em busca de um relacionamento para ter companhia, alguém com quem conversar, passear, viajar, cuidar da saúde e até para fazer sexo. As pesquisas têm comprovado uma melhora no estado de saúde e na qualidade de vida nas pessoas com vínculos emocionais saudáveis. Diferentemente dos adolescentes, a maioria dos idosos já passou por um ou mais relacionamentos, por isso a cobrança e o ciúme tendem a ser prati camente inexistentes. Outro fator que contribui para que o relacionamento tenha sucesso é que nessa fase da vida a auto-estima tende a ser maior e as expectativas com relação ao outro e a vida são menores. No idoso não há mais a ansiedade do jovem, a necessidade de experimentar de tudo, ir contra todos. Não há mais o desejo de conquistar o mundo e o medo quanto ao futuro. Geralmente nessa fase tudo já foi visto, experimentado e conhecido, e é por isso que o relacionamento fica mais tranqüilo, desinteressado e leve. Vive-se o momento. É como se nos adolescentes a angústia da paixão fosse uma tempestade em alto mar, nos jovens uma chuva na cidade, nos adultos uma garoa no campo e nos idosos uma leve brisa de primavera. No entanto, infelizmente muitas pessoas ainda têm que superar a família que não aprova o relacionamento, dar explicações aos filhos e netos e enfrentar o preconceito da sociedade. Para solucionar essas questões é preciso bastante paciência, autonomia, auto-estima e confiança de que está fazendo a escolha certa. Uma noticia boa é que geralmente quando os filhos e netos vêem que o famil iar está se sentindo feliz, saudável e realizado tendem a aceitar e até apoiar a relação. Para os casais que chegaram juntos a terceira idade, mas que nunca tiveram um relacionamento forte, com cumplicidade e harmonia essa é a época de ?passar a relação a limpo?, pois nesse período estão sozinhos em casa e precisam da ajuda e cuidado do outro. Uma forma de começar a re-escrever essa história é deixar os erros e implicâncias do passado para trás, porque ficar remoendo o que já aconteceu há anos só irá aumentar a discórdia do casal. Outra dica é refletir sobre o que houve de bom em toda essa história, o que foi construído junto e o os manteve ligados por tanto tempo e se apegar nas coisas boas que persistiram com o passar dos anos. Por isso, é preciso superar traumas, mitos e lendas a respeito do envelhecimento para que se continue vivendo com felicidade, amor, qualidade e felicidade. Superar tudo isso poderá ajudar muitos idosos a voltar a viver e ver graça na vida. Afinal, pessoas de qualquer idade precisam de afeto, amor, atenção, companhia e cuidados.//.(Fonte:YAHOO)//.

6 comentários:

angela disse...

É isso ai. Namoro sempre fez bem.
abraços

Essência e Palavras disse...

Obrigada pela visita.

A-do-rei seu blog.
Muito bom... tudo de bom!
estarei sempre aqui.
Obrigada por nos proporcionar um pouco de informações...

beeejo e tenha uma tarde de paz...

Viveka disse...

Verdade. Eles estão mais libertos de tantos compromissos e por isso usufruir o melhor da vida.
Namasté

"Minhas Palavras" disse...

Creio que estamos na melhor hora do amor. O amor não exigente, compreensivo, amigo, legal.

abraços

María BlancaNieves disse...

Ontem eu comecei a ler o seu blog especial. Tenho sido feliz, porque aqui, nós respiramos liberdade de expressão.

Parabéns.
Um grande abraço de amor.

Manoel José de Santana(Manoel Limoeiro) disse...

Parabéns amigo por see seu trabalho no seu Blog. Em Pernambuco, o Deputado Estadual Sergio Leite do PT, criou uma CPI da Celpe. Até hoje ninguém ouviu falar mais nessa CPI. Um abraço amigo. Manoel Limoeiro de Recife-PE.