quinta-feira, 1 de abril de 2010

PERSIGUIÇÕES AO CPI-BRASIL.COM

Em virtude de ataques, perseguições e os inúmeros e-mails recebidos pela redação contendo ameaças dos mais variados tipos, a Equipe do CPI-BRASIL.COM em reunião que varou a madrugada, chegou ao consenso e por 7x2 votos, de encerrarmos as atividades. Agradecemos a todos que direta ou indiretamente, contribuíram durante êste tempo. Temos absoluta certeza que nosso trabalho foi coroado de pleno exito, o que nos deixa com a consciencia tranquila do bom trabalho realizado. Ficam aqui nossos votos de agradecimento aos amigos, leitores e críticos. OBRIGADO!.

3 comentários:

angela disse...

Que pena!!!

Maria José disse...

Que história é essa, minha gente? Estas ameaças só me fazem convencer que não existe liberdade de expressão no Brasil. Basta alguém escrever alguma coisa criticando alguém que é ameaçado de processo.
A liberdade de expressão, sobretudo sobre política e questões públicas é o suporte vital de qualquer democracia.
Quando se restringe a liberdade de um indivíduo, de um grupo de pessoas, de um blog etc, não somente o direito destes é atingido, mas também o de toda a comunidade de receber e debater as informações. Isto mostra claramente que a liberdade de expressão atinge o indivíduo e a interação da sociedade.
Como seguidora deste blog, estou me sentindo ameaçada, atingida no meu direito de cidadã de me posicionar a respeito de qualquer assunto.
A liberdade de expressão é um direito fundamental consagrado na Constituição Federal de 1988, no capítulo que trata dos Direitos e Garantias fundamentais e funciona como um verdadeiro termômetro no Estado Democrático.
Portanto, divergir idéias e expressar opiniões não podem ser restringidos para que a verdadeira democracia possa ser vivenciada.
Grande abraço.

Vera (Deficiente Ciente) disse...

A Maria José colocou muito bem. Ela disse tudo!
Que tipo de democracia é essa que cerceia o direito de expressão dos cidadãos?
Lamentável o que aconteceu aqui!

Adoro o trabalho de vocês!

Um grande abraço,
Vera